Engenharia multidisciplinar de detalhamento da maior linha de fibras do mundo!

Engenharia multidisciplinar de detalhamento da maior linha de fibras do mundo!

OTZ é responsável pela engenharia multidisciplinar de detalhamento da maior linha de fibras do mundo, que será concebida e fornecida pela ANDRITZ, referência e líder mundial em tecnologia no segmento de Celulose e Papel.

O investimento total da Suzano na nova fábrica de  celulose em Ribas do Rio Pardo, no estado do Mato Grosso do Sul, será de mais de 19 bilhões de reais.

 

A OTZ Engenharia, empresa reconhecida há 20 anos como referência em soluções de engenharia, está desenvolvendo por meio da ANDRITZ o detalhamento de engenharia da Linha de Fibras da nova fábrica que a Suzano, maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores produtoras de papéis da América Latina, está construindo em Ribas do Rio Pardo, no estado do Mato Grosso do Sul.

"Desde os primeiros anos da OTZ, temos nos dedicado a projetos desafiadores na área de celulose. Montamos uma grande equipe de especialistas e conquistamos a confiança dos clientes. Foi essa confiança que fez com que nós fôssemos chamados para desenvolver toda a engenharia civil das ilhas de processo da nova fábrica da Suzano. Desconheço outro projeto de grande porte em que todas as áreas de engenharia civil e algumas áreas de engenharia eletromecânica tenham ficado a cargo da mesma empresa. A sensação é que nos preparamos por 20 anos para este momento", comemora Rodrigo Werneck, Diretor de Projetos Civis da OTZ.

"Um dos diferenciais deste projeto é a geotecnia, na qual temos uma grande experiência. Estamos usando técnicas arrojadas, raras no Brasil, tanto para construção de fundações, quanto para reforço de solos", completa Werneck. 

A construção de uma linha única de produção vai exigir uma série de inovações na concepção e na execução do projeto, que terá a maior linha de fibras do mundo em um único trem. A linha de fibras é o coração e o cérebro do processo de celulose, a principal unidade de uma planta, onde a madeira de fato se converte em polpa e passa pelo processo de branqueamento.

Com prazo de finalização previsto para o segundo semestre de  2024, o projeto exigirá instalação de grandes torres para tratamento da celulose, com fundações, estrutura e  tubulações capazes de suportar forte impacto, peso, tensão e vibração causados pelo escoamento do material. Os números são grandiosos: mais de 10 mil estacas, um volume de concreto da ordem de 150 mil m3 e uma equipe que, só da OTZ Engenharia, deve chegar a 230 profissionais, juntando as equipes de engenharia civil e engenharia eletromecânica. 

"Pela complexidade e dimensão do trabalho, caberá à OTZ aplicar toda sua experiência e competência, assim como de seus profissionais em projetos de Detalhamento, tanto na área de engenharia civil quanto na de eletromecânica”, explica Gildeon Filho, Diretor Executivo da OTZ.

"Com utilização de bancos de dados sofisticados, o ambiente do projeto é todo digitalizado e automatizado, o que torna o processo mais econômico. A dimensão do trabalho também está levando a OTZ a investir ainda mais na capacitação da sua equipe, formando mais profissionais especializados para este mercado e atualizando conhecimento dos que já estão em atividade. A ideia, que faz parte da cultura institucional da empresa, é expandir não só a capacidade operacional, por meio de tecnologia, mas valorizar o capital humano”, acrescenta Gildeon.

 

 

Sobre a OTZ

Fundada em 2002, a OTZ é uma empresa de Engenharia Consultiva, que desenvolve projetos em todas as áreas e disciplinas da Engenharia. O foco da empresa é atuar em parceria com seus clientes, sempre buscando otimizar custos e prazos em todas as etapas de um projeto. 

A OTZ prioriza a qualidade de seus projetos e o contínuo aperfeiçoamento de sua equipe, características marcantes da empresa que investe na especialização e treinamento de seus profissionais nos diversos ramos da engenharia e na área de gestão de projetos.